Borderline, 2015


«Não há princípio nem fim» Olga Roriz

«Qualquer caminho leva a toda parte.
Qualquer ponto é o centro do infinito.» Fernando Pessoa

“Início.
Um corpo impulsivo e um círculo. Passos que criam um percurso frágil que delimitam um espaço. Um esforço corporal intenso que percorre o seu próprio limite entre a estabilidade e instabilidade física e psicológica. 
Fim.”

Borderline, created in the workshop with Pia Euro, and Rita Castro Neves. (Sintoma)
FBAUP
Presented in Serralves em Festa 2015