"Calados Contra a Corrente", 2013




Divagando aleatóriamente pela cidade ficamos a conhecer pequenas historinhas
contadas tanto pelos moradores, como pelas marcas físicas e visuais que a mesma
possui. Através da história dos “caladinhos” surgiu a ideia de se realizar uma
instalação sonora itinerante onde se combina uma intervenção “artificial” - com base
em gravações de vozes da população da cidade – com uma intervenção natural – o
som da corrente da água que passa pelo parque, criando um ruído constante, ou seja,
uma censura natural.
Este percurso é desenhado pelas próprias margens do rio (riacho), que entrelaçam
parte da cidade (linha azul - corrente). O percurso sonoro da instalação será feito
apartir do mesmo desenho, onde rebatendo a linha do rio, esta passa pelo interior do
centro da cidade (linha vermelha – contra corrente). Estas duas linhas tem 3 pontos de
intersecção (cor verde), onde se pretende intensificar o som.

Autoria: Rebecca Moradalizadeh e Ruben Pires
Trabalho realizado no âmbito do Mais Imaginarius 2013